Cinco dicas sobre planejamento estratégico na era digital.

O planejamento estratégico na era digital deixa de ser estratégico. O que as empresas necessitam de verdade são técnicas aplicadas à melhoria continua de seus negócios.

Acompanhe também nas redes sociais:

O planejamento estratégico na era digital deixou de ser planejamento para ser dinâmica estratégica. Não podemos pensar em planejar, mas em como modificar e ajustar continuamente nossas empresas para o mercado. Isso vale para as megacorporações, também para as pequenas empresas ou empreendedores individuais.

Uma história para ilustrar

Um dia eu dava aula de pós-graduação e aplicava técnicas para a construção de estudos de caso a partir do relato de experiências empresariais dos próprios alunos. Mas, um estudo de caso me chamou a atenção. Era de uma empresa que estava em uma incubadora universitária e tinha recebido recursos de um edital público de financiamento.

O financiamento seria de 2 anos e deveria custear o desenvolvimento do protótipo inicial e, também, para o pagamento de consultorias de gestão e de mercado.

Fique por dentro das tendências do mercado com mais rapidez no conforto da sua caixa de entrada:

As empresas não entendem que produto e mercado andam juntos

Ocorre que após dois anos de desenvolvimento da tecnologia e do protótipo a empresa teve que encerrar as atividades. Os fundadores se empolgaram com o financiamento e esqueceram de prospectar e desenvolver mercados. Ao final de 2 anos a empresa fechou por falta de clientes.

Esse é um problema recorrente para muitos negócios. Sejam negócios de base tecnológica ou tradicionais. Muitos não conseguem perceber que o desenvolvimento de um produto, serviço ou tecnologia caminham de mãos dadas com a clara noção de mercado, ou melhor, a clara noção de ação no mercado.

Para fazer isso, conectar produto e mercado o bom e velho planejamento é fundamental. Mas, o planejamento também está mudando, principalmente por conta das mudanças provocadas pelo advento do mundo digital. O planejamento estratégico não é mais estático, onde todos tinham que parar para “pensar” a empresa e seus passos. A cultura digital não permite mais isso.

Uma estratégia dinâmica responde bem ao novo normal de mudanças.

O “novo normal” é a mudança – com ritmo acelerado e imprevisível. Na verdade, as empresas que tentam parar o mundo ao criar um plano estratégico geralmente acabam com um documento que fica em uma prateleira acumulando poeira até chegar a hora de criar outro plano.

Então temos que pensar em Dinâmica Estratégica, prestando a atenção nessas cinco dicas:

1) Perceber as mudanças presentes para entender melhor o futuro

Essa é uma prática real e chamada de futurismo. Mas o futuro não existe!! Mas pode ser construído. Assim, a melhor abordagem é começar por articular o futuro que você quer, não os problemas que você tem. Pergunta de ouro nos planejamentos, “quais nossas fraquezas?”. Para alcançar bons resultados, leve as pessoas para o futuro em vez de trancá-las no passado. Num esforço consciente, quebre os rótulos que o mantêm em seu estilo de negócio atual e passe a explorar possibilidades de longo alcance.

2) Perceba mudanças de grande porte fora de seu setor de atuação

Não liste apenas oportunidades e ameaças oriundas de seus concorrentes. Preste atenção em formas de consumo na internet, efeito rede, tecnologias emergentes, mudanças nas características da população, por exemplo.  Faça benchmarking com os líderes de outros setores da economia. Então, ao invés de pensar em termos de indústrias tradicionais, você precisa pensar em termos de adjacências. Você tem que competir em “arenas” ao invés de indústrias.

3) Sair do Planejamento Estratégico para o Modelo de Negócio Dinâmico 

Na economia digital, é difícil prever qualquer coisa com certeza. O modelo de gestão das startups, ajuda a sair das ideias para o mercado em poucos passos. Além de permitir que a empresa se perceba como um negócio minimamente viável, mas que pode melhorar. Por isso técnicas de planejamento para entender os cenários alinhadas as modernas técnicas de modelagem de negócio são eficazes em reduzir riscos de novos negócios e melhorar a abordagem dos negócios tradicionais.

Essas são três dicas importantes que precisam ser consideradas, ainda faltam duas para fechar o que eu percebo como estratégia para um Modelo Dinâmico de Negócio.

Em um próximo post irei explorar mais a relação entre estratégia de negócio, capacidade dinâmica e modelagem de negócios. Esses são três conhecimentos fundamentais para todo o empresário que deseja o sucesso nesse mundo digital e dinâmico.

Como este conteúdo foi útil para você?

Clique em uma estrela para avaliá-lo

Avaliação média / 5. Contagem de votos

Sem votos ainda, seja o primeiro!

We are sorry that this post was not useful for you!

Let us improve this post!